10/09/2008

Maluquices daqui... um restaurante letal!!


Ontem postei sobre um momento importante da vida política dos USA... mas hoje vou falar de uma das maiores doideiras que já li por aqui! Para entender como as coisas são neste país também em termos de maluquices...
A matéria de capa do jornal da universidade, THE STATE PRESS, edição de ontem (09/09/08), traz um título mortal: "Heart Attack Grill exporting obesity". Mas antes de comentar, um prêambulo:
Vivemos em um momento de discussão sobre o uso das gorduras trans, as escolas estão procurando adaptar suas lanchonetes para vender produtos mais saudáveis (li recente reportagem sobre uma espécie de legislação que a governadora do RS assinou a respeito deste tema), as empresas prometendo cortar a gordura saturada da maior parte de seu produtos, as pessoas interessadas em alimentações alternativas e mais naturais (né, Lu?). Fim deste ato.
Agora, um novo restaurante em Tempe, desde março deste ano, abre suas portas com o curioso título: Ataque Cardíaco. As garçonetes, chamadas carinhosamente de “enfermeiras” e vestidas como, servem seus “pacientes” com altas doses energéticas (e não é de insulina): o famoso Quadruple Bypass burger, composto por diversas camadas de queijo, bacon e hambúrgueres (imagem da matéria) contém mais de 8000 calorias!! Pasmem... é do restaurante direto pro hospital! O restaurante não serve Diet Coke e nem adiciona saladas às suas “iguarias”! Mas até podemos ver alguns vestígios de alface na imagem acima...
Com a campanha publicitária defendida pela frase: “Por este sabor vale morrer”, o restaurante tem atraído uma clientela cada vez maior. O dono do restaurante explica: “Não há pretensão em cuidar da saúde, nada por aqui é saudável”(Jura?) E ele segue, orgulhoso: “Eu sou o único dono de restaurante honesto. Digo diretamente como as coisas são: isto faz mal pra você; isto vai te matar!” E, pelo visto, é o que buscam os clientes-pacientes, pois a procura tem aumentado e há possibilidades de expansão para o mercado mexicano no próximo ano: a exportação da obesidade vai aportar pelo México também!


PS.: Eu, hein? Mãe, não precisa te preocupar porque eu não pretendo comer lá... aliás, não gostaria de ser servida por “sexy nurses”... ah, mencionei que a maioria dos clientes-pacientes é formada por homens? Nem precisa...

4 comentários:

Lu Geiger disse...

E quem disse que uma coisa dessas não ajuda a aumentar a consciência do povo?!? Hehehe...
E as Havaianas, já foram substituídas por novas sandálias?
Beijos, querida!

P.S.: Estive na tua eterna casa aqui de PoA - a Educação - numa palestra do NIETE, e me lembrei um montão de ti, amiga! Saudade!

Suzana disse...

Pois é, a propaganda também tem os seus efeitos contrários!! As Havaianas, amiga, consegui ativar novamente... uma super cola ajudou, mas agora não saio mais de casa com elas, estão servindo para "uso interno"!
Vamos tentar conversar no findi, então poderás me contar da FACED e da palestra! Beijão, tb com saudades!

Cristina Maria disse...

Suzi, nada diferente no cavanhas, moita, speedy, etc, etc

Suzana disse...

Ah, Crisa, mas o Cavanhas é tãããããão saudável!! Hehehe... saudades daquele X acompanhando de fritas... uhuuu!!